Notícias

06/04/2020 |

Funprev esclarece sobre sua carteira de investimentos

Com cenário incerto e diante da volatilidade do mercado financeiro em nível mundial, a Funprev (Fundação de Previdência dos Servidores Públicos Municipais Efetivos de Bauru) considera importante esclarecer sobre sua carteira de investimentos.  

Segundo a Funprev, a crise econômica provocada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) tem prejudicado a estratégia de investimentos não somente do regime de previdência de Bauru, bem como de todos os demais do Brasil.  

É de conhecimento que todas as aplicações da Funprev estão enquadradas e seguem uma série de legislações por parte do Sistema Financeiro Nacional e que essas aplicações estão sujeitas às variações do mercado financeiro. Logo, em momentos favoráveis, as aplicações tendem a ser valorizadas e em momentos ruins, como o que não só o Brasil, mas o mundo está vivendo, as aplicações tendem a se desvalorizar, sendo que o papel da Funprev é de aumentar ao máximo os rendimentos em momentos bons e diminuir ao máximo os impactos negativos em momentos ruins. 

Essas desvalorizações em tempos como este não significam que a Funprev está tendo prejuízo financeiro propriamente dito, mas sim, como o próprio nome já diz, uma desvalorização nos valores das suas cotas aplicadas. O presidente da Funprev, Gilson Gimenes Campos, lembra que em 2008, na crise norte-americana pela bolha do mercado imobiliário ocorreu situação parecida e a Fundação se recuperou basicamente mantendo a mesma carteira de investimentos que a atual. 

A Funprev ressalta que encerrou o ano de 2019 com mais de 600 milhões de reais em caixa e de lá para cá mais aplicações foram feitas aumentando-se o número de cotas ( hoje 155 milhões de cotas na CARTEIRA). Note-se que o prejuízo só ocorrerá se a Funprev vender essas cotas num valor abaixo do que foi comprado, o que não tem ocorrido, ao contrário, a Funprev está trabalhando para movimentar nesse momento somente as cotas que não tiveram desvalorização, já que há condições de fazer isso, uma vez que a Fundação conta com uma carteira bastante diversificada e dentro dessa carteira, há fundos que não estão sofrendo com a crise.

A intenção da Funprev é acompanhar passo a passo o cenário e aguardar, e assim que as cotas voltarem aos valores normais, aí sim adotar outra estratégia. Por enquanto, não se sabe quando essa crise irá terminar, mas todos os esforços estão sendo adotados para que não haja nenhum prejuízo de ordem financeira. 

Os resultados das aplicações no mês de março ainda estão sendo fechados porque nem todos os extratos bancários foram encaminhados pelas instituições financeiras nas quais a Funprev possui aplicações. A expectativa é que a desvalorização das cotas tenha sido  bastante significativa e a Funprev trabalhará, a priori, com os fundos que não tiveram desvalorizações. 

 

mais notícias

06/04/2020 |

Conselho Fiscal realiza sessão ordinária

03/04/2020 |

Conselho Curador da Funprev volta a se reunir por videoconferência

03/04/2020 |

Comitê de Investimentos da Funprev monitora mercado e mantém aplicações para resguardar carteira de investimentos

01/04/2020 |

Conselho Fiscal tem reunião ordinária por videoconferência

31/03/2020 |

Comitê de Investimentos da Funprev adota reunião por videoconferência na prevenção ao coronavírus

27/03/2020 |

Conselho Curador da Funprev faz reunião por videoconferência

18/03/2020 |

Coronavírus: Funprev suspende atendimento ao público a partir desta quinta-feira

17/03/2020 |

Conselho Curador da Funprev tem mais uma sessão extra devido à volatilidade do mercado

13/03/2020 |

Presidente da Funprev apresenta a estrutura da Fundação a novos servidores municipais

13/03/2020 |

Conselho Curador da Funprev faz mais uma sessão extraordinária devido ao mercado financeiro