Conselho Fiscal

Avatar

José Aparecido dos Santos

Presidente

Técnico Administrativo, aposentado. Foi Diretor de Divisão de Limpeza Pública e Administrador Regional Centro. Conselheiro na gestão 2004/2005. Ingressou na Prefeitura em setembro de 1977.


 

 

 


Avatar

Natalina de Oliveira Puliesi

Secretária

Enfermeira, lotada na Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura Municipal de Bauru, admitida em 31/08/2011, formada em Enfermagem/Obstetrícia com especialização em Centro Cirúrgico, Central de Materiais e Esterilização.


(14) 3237-5065

Alameda Flor do Amor, qd.10 s/n, Pq.São Geraldo

 


Avatar

Rafael Nunes Rosalin

Membro

Servidor há 10 anos, no cargo de Agente de Administração. Formado em Administração de Empresas com Habilitação em Comércio Exterior. Trabalhou na Secretaria de Administração/Seção de Benefícios e lotado desde agosto de 2010 na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Renda, onde exerceu as funções de Chefe da Seção de Profissionais Liberais, Chefe da Seção de Eventos e Atividades Turísticas e desde fevereiro de 2016 exerce a Função de Diretor da Divisão de Desenvolvimento da Indústria, Comércio e Serviços.


(14) 3227-7819

Rua Virgílio Malta 17-06

rafaelrosalin@bauru.sp.gov.br


Avatar

Eros Blattner Jr

Membro

Técnico de Administração, aposentado. Tecnólogo – UNESP/Bauru. Pós-graduado em Direito Administrativo/Faculdade Cândido Mendes. Ingressou na Administração Municipal em 1979, lotado na Secretaria de Economia e Finanças, tendo atuado no SEPREM e na sequência, na FUNPREV, onde foi membro do Conselho Curador e do Conselho Fiscal. Aposentou em 2016, lotado na Secretaria dos Negócios Jurídicos.


 

 

 


Avatar

Soraya de Góes

Membro

Aposentada. Funcionária da Prefeitura Municipal de Bauru por 31 anos. Professora da Educação Infantil. Diretora de EMEII. Diretora do Depto de Alimentação Escolar. Duas vezes presidente do Conselho FUNDEB. Duas vezes Conselheira do CMDCA- Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. Pedagoga. Especialização em Psicopedagogia.


(14) 98124-0550

Rua Braz di Flora, 7-72

starbestfriend66@gmail.com


Avatar

Valderez Alves Cardoso

Membro

Servidora há 10 anos no cargo de Agente em Administração. Lotada na Secretaria da Educação, no cargo de Diretora de Departamento de Administração. Formada em Biomedicina, pós-graduada em Ciências Forense, cursando Gestão Pública.


(14) 3223 2708

Av. Duque de Caxias, 16-55

valderezcardoso@bauru.sp.gov.br


Lei 4830

Seção V

Do Conselho Fiscal

 

Art. 21 -                 O Conselho Fiscal é constituído por 06 (seis) membros, da seguinte forma:

 

I -        03 (três) membros titulares e seus respectivos suplentes, indicados pelo Poder Executivo; e,

II -       03 (três) membros titulares e seus suplentes, eleitos, sendo os primeiros mais votados os titulares.(NR)

 

Art. 22 -                 Aplicam-se a este Conselho, as mesmas condições, pressupostos, prazos de mandatos, impedimentos, suplência e demais critérios estabelecidos para a composição do Conselho Curador.

 

Parágrafo Único - O Presidente do Conselho Fiscal somente votará quando ocorrer empate nas decisões.

 

 

Subseção I

Da Competência do Conselho Fiscal

 

Art. 23 -                 Compete privativamente ao Conselho Fiscal:

 

I -           Fiscalizar os atos dos membros do Conselho Curador e da Presidência da FUNPREV e verificar o cumprimento de seus deveres legais e regulamentares;

II -         Aprovar os balancetes mensais ou balanço anual da FUNPREV, emitindo pareceres e/ou recomendações complementares que forem julgadas necessárias a serem cumpridas pelo Conselho Curador;

III -        Manifestar-se sobre os relatórios exarados pelo Conselho Curador;

IV -        Examinar todas as contas, escrituração, documentos, registros contábeis e demais papéis da FUNPREV, suas operações e, ainda, demais atos praticados pelo Conselho Curador;

V -          Examinar os resultados gerais do exercício e proposta orçamentária para o exercício subseqüente, sobre eles emitindo pareceres;

VI -        Praticar todos os atos de fiscalização que forem julgados necessários ou recomendáveis, para o fiel desempenho de suas atribuições e competências.