Notícias

30/10/2018 16:00 |

Comitê de Investimentos da Funprev sugere movimentação na carteira de investimentos

Integrantes do Comitê de Investimentos da Funprev (Fundação de Previdência dos Servidores Públicos Municipais Efetivos de Bauru) estiveram reunidos nesta terça-feira, 30/10, na 37ª sessão ordinária deste ano.

 

A reunião teve início com a leitura da Ata 36, de 23/10/18, que foi aprovada. Na sequência, o Comitê verificou os resultados dos indicadores de investimentos até o fechamento do dia 29/10/2018 e tanto os índices de renda variável quanto os de renda fixa estão positivos no acumulado no mês. Verificou ainda uma realização de lucros dos investidores um dia após o resultado da eleição provocando queda nos indicadores no dia 29/10.

 

Na sequência, o Comitê tratou do processo de análise de carteira da Funprev e suas sugestões para o 2º semestre e, após discussões, definiu sugerir ao Conselho Curador as seguintes movimentações:

 

1) Resgate de R$ 10 milhões do fundo de investimento BB Previdenciário IDKA IPCA 2 TP;

 

2) Resgate integral (aproximadamente R$ 10 milhões) do fundo de investimento BB Previdenciário Perfil DI LP;

 

3) Resgate de R$ 5 milhões do fundo de investimento Bradesco DI Premium;

 

4) Resgate integral (aproximadamente R$ 1,5 milhão) do fundo de investimento Bradesco H FICFIA Ibovespa RPPS;

 

5) Resgate integral (aproximadamente R$ 1,7 milhão) do fundo de investimento Safra IMA FICFI;

 

6) Resgate integral (aproximadamente R$ 33,3 milhões) do fundo de investimento Safra Executive 2 FICFI;

 

7) Resgate de R$ 5 milhões do fundo de investimento Safra Carteira Premium Multimercado;

 

O Comitê ressaltou que as sugestões dos itens 1, 2, 3 e 7 dá-se em virtude de mudança de estratégia para aplicação em fundos ativos. O item 6 dá-se em virtude de que com a expectativa de aumento da taxa de juros, os fundos pré-fixados perderão a atratividade. Já em relação aos itens 4 e 5, o Comitê de Investimentos recomenda ao Conselho Curador que autorize os resgates mediante acompanhamento da rentabilidade, pelos economistas, dos fundos, e somente proceda as movimentações a partir do momento em que os saldos contábeis estejam positivos.

 

8) Aplicação de R$ 25 milhões na conta de benefícios junto à CEF, para pagamento de benefícios de Dezembro/2018 (folha, segunda parcela do 13º e repasses extraorçamentários);

 

9) Aplicação de R$ 15 milhões no fundo de investimento Safra S&P 500 Multimercado por estratégia de diversificação e aumento gradual na exposição em fundos multimercados conforme permite a Resolução CMN 3922/2010;

 

10) Aplicação de R$ 21,5 milhões no fundo de investimento Itaú Alocação Dinâmica II FICFI diante de estratégia de alocação em fundos ativos;

 

11) Aplicação de R$ 5 milhões no fundo de investimento Bradesco Selection FIA diante da estratégia de aumento gradual de exposição em fundos de ações.

 

 

A carteira de investimentos da Funprev fechou o mês de            setembro em R$ 531.512.048,10. Quanto ao processo de análise das rentabilidades do 2º semestre de 2018, o Comitê recebeu os autos, tomou ciência da manifestação dos economistas e solicitou o posicionamento dos gestores em relação às expectativas dos fundos de investimentos para os próximos meses, bem como as ações que têm sido implementadas pelos mesmos para reavaliação no próximo período.

 

O Comitê de Investimentos informou que recebeu um e-mail da gestora Guepardo Investimentos a respeito da divulgação de um fundo de ações denominado Fundo Guepardo Institucional Ibovespa Ativo, lançado na última semana. Foi solicitada uma data para agendamento de uma visita da gestora para participar de uma reunião com o Comitê de Investimentos. Em relação ao fundo, o Comitê registrou que a Política de Investimentos veda aplicações em produtos com histórico menor que 12 meses ou com 6 meses e patrimônio inferior ao da Funprev. Quanto à visita, o Comitê, como de praxe, deixa aberto aos gestores que queiram apresentar seus trabalhos mesmo sem possibilidade de aplicação. Sendo assim, o Comitê definirá o agendamento da reunião com sugestão para a segunda quinzena do mês de novembro.

 

O economista Luiz Gustavo explanou a pauta discutida na assembleia geral de cotistas do FIDC Premium, realizada na sede da administradora, no dia 02/10/2018, em que o mesmo participou representando a Funprev.

 

Participaram da reunião os membros Sérgio Ricardo C. Alberto, Diogo Nunes Pereira, Antônio Carlos B. Martinez, Marcos Rios da Silva, Luiz Gustavo P. Macedo, Marli Baccan e José Aparecido dos Santos, membro do Conselho Fiscal para o biênio 2019/2020. As atas estão disponíveis em http://www.funprevbauru.sp.gov.br/funprev_v2/conselhos/comite.php?s=atas . O próximo encontro da equipe está agendado para o dia 06/11, às 9h.

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

FUNPREV/BAURU

 

Fotos: Divulgação

 


Clique aqui para visualizar as imagens.